PEÇA, CREIA E SERÁ ATENDIDO

Sonally Guedes • 06 de abril de 2018

Quais são os seus anseios? O que tem pedido a Deus? E há quanto tempo você espera por uma resposta? Somos hoje tomados de pressa, tudo deve acontecer no tempo que estabelecemos, da forma que esperamos que aconteça, mas e quando isso não acontece? Será que existe algo errado no que pedimos? Ou Deus não nos tem ouvido?

A resposta, amado leitor, não está na concretização do que desejamos, mas em como o pedido foi feito. Muitas vezes, temos orado ao Senhor, mas sem convicção; sem ter a certeza a quem estamos pedindo. Oramos sem fé, e a prova disso é que pensamos e agimos de maneira contrária a nossa oração.

Em Romanos 4: 17 podemos ver a postura de Abraão “perante aquele no qual creu, o Deus que vivifica os mortos e chama à existência as coisas que não existem.” Aqui podemos perceber que o primeiro aspecto da nossa oração precisa ser crer em Deus. Crer mesmo diante de situações que já não mais existam esperanças aos olhos humanos; crer que, se algo não existe, temos um Deus que não somente vivifica, como também traz à existência aquilo que não existe!

“Pois ele falou, e tudo se fez; ele ordenou e tudo passou a existir.” (Salmos 33:9)

Somos hoje o canal do operar de Deus nessa terra. Deus quer agir e tudo dependerá da sua fé. Como está sua fé? Ela muda com as situações? Não podemos enfraquecer!

Ora, o segundo aspecto da oração está em permanecer crendo. O homem é tendencioso a ser imediatista, e no mundo em que vivemos queremos tudo “para ontem”, não é mesmo? No entanto, vemos que Abraão, em sua experiência, permaneceu firme, crendo viria a ser pai de muitas nações, tendo como combustível a sua fé. O versículo 19 diz: “E, sem enfraquecer na fé, embora levasse em conta o seu próprio corpo amortecido, sendo já de cem anos, e a idade avançada de Sara”. Mesmo que seu corpo estivesse envelhecendo, a sua fé estava se renovando!

A fé é uma certeza e é nela que o Senhor se mostra, opera e realiza todas as coisas. “Não duvidou, por incredulidade, da promessa de Deus; mas pela fé, se fortaleceu, dando glória a Deus” (vs. 20). A dúvida por incredulidade é a prova que ainda queremos resolver as coisas por nós mesmos, queremos agir da nossa maneira, conforme achamos melhor. Pedimos ao Senhor, e tomamos atitudes contrárias ao que pedimos. Amado, Deus não age na dúvida! Foi pela fé que Abraão se fortaleceu, e deu glória a Deus.

O último aspecto da oração que gostaria de compartilhar com você, é sobre dar glória a Deus. Glorificar a Deus é agradecer mesmo antes de receber, é reconhecer que foi Ele e não você, é expressar seu amor proclamando que todas as coisas estão sob Seu controle. Precisamos exaltar o nosso Deus, Ele é grande e merece toda honra e toda glória, não pelo que Ele fez ou pode fazer, mas sim pelo que Ele é.

Não permitamos que nada venha tirar a nossa confiança no Senhor. Ele tem cuidado de você e tem ouvido as suas orações, seus pedidos não Lhe estão ocultos, pelo contrário Ele está trabalhando mesmo que não vejamos. Deixa Deus te surpreender, e a glória Dele ser manifestada em sua vida.

Não O limite e então viva grandes coisas!

“Em tudo, porém, sejam conhecidas diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças.” (Filipenses 4:6b)

Últimas fotos