Igreja em Campina Grande
O Testemunho da Unidade do Corpo de Cristo nesta Cidade.
Horário das Reuniões: Terça-Feira - Reunião de Oração - 20:00Hs.  -  Quarta-Feira - Reunião de Grupo Familiar - 19:30Hs.  -  Sexta-Feira - Reunião dos Irmãos de Seviço - 19:30Hs.  -  Sábado - Reunião Ministérial da Palavra - 19:30Hs.  -  Domingo - Reunião do Partir do Pão - 17:00Hs.
| Inicio | O Que Cremos... | Perguntas e Respostas | Mensagens | Alimento Diário On-line |
| Expansão | Reuniões | Mensagens em Áudio | Programa Fruto da Vida |
| Links | Fotos | Contate-nos | Literatura |
 
Menu
  Início
O Que Cremos
Perguntas
Mensagens
Expansão
Reuniões
Link
Áudio
Encargos
Fruto da Vida
Alimento Diário
Contate-nos
Fotos e Vídeos
Radio Web
Downloads
Compartilhar
Literaturas
Palestras
Informativo
Agenda
Novidade
 
 

Uma Palavra Aos Jovens - Casamento

Nossa proposta é dar uma palavra de orientação aos jovens no que diz respeito ao assunto de casamento.

Se estas palavras forem levadas em consideração, haverá muitas uniões saudáveis entre os jovens que estão pensando em tomar a decisão de casarem-se.

Primeiramente é necessário considerarmos uma porção que aparece pelo menos três vezes nas Escrituras, a saber:

"Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne" (Gênesis 2:24; Mateus 19:5; Efésios 5:31).

Essas três referências foram ditas respectivamente pelo Pai, o Filho e o Espírito ao inspirar o apóstolo Paulo. Assim, podemos afirmar que casamento é um assunto muito sério que envolve a participação do Deus Triúno.

Além disso, nessa porção da Palavra, podemos destacar três princípios importantes para os jovens quanto ao casamento e ao que deve preveni-los para esse assunto:

   1) Deixar pai e mãe;

   2) se unir à sua mulher;

   3) tornar-se os dois uma só carne.

 

A expressão "deixa o homem pai e mãe" diz respeito às condições práticas e básicas para assumir responsabilidade; por exemplo: a idade e recursos financeiros.

Será que você, jovem, tem idade e recursos para assumir essa responsabilidade com alguém, sem ter de depender de seus pais?

Você já consegue responder à altura das exigências que uma vida conjugal trará? Pois bem, se sua resposta para esse primeiro princípio for positiva, você já tem um terço do caminho andado.

Vejamos agora a segunda expressão: "se une à sua mulher", que podemos aplicar à questão do testemunho. Essa união aqui descrita diz respeito ao testemunho que os jovens devem espontaneamente dar à sociedade, à família, à igreja e a Deus acerca de seu relacionamento com a pessoa do sexo oposto, que, nessa altura, é seu ou sua pretendente; nesse caso, noiva ou noivo.

Esse testemunho indica que, ao longo de seu relacionamento, os jovens tomaram o cuidado de manterem-se incontaminados deste mundo corrupto, buscando o Senhor e enchendo-se de vida, sendo esse o cuidado mais importante para a fase pré-nupcial. Dessa forma, os jovens terão condições de estar diante do juiz de paz para testemunhar isso, assinando uma certidão de casamento e provando a este mundo que o casamento é para cumprir o propósito de Deus.

Assim, unir-se à sua mulher é o mesmo que celebrar as bodas, resultado de um relacionamento sadio e sem indícios de fornicação.

Por fim, a terceira expressão é "tornando-se os dois uma só carne". Aqui podemos ver as relações íntimas da vida conjugal, ou seja, as núpcias propriamente ditas.

Isso indica que a esfera saudável e permitida por Deus para a relação sexual é o casamento que, segundo as referências que destacamos acima, nada mais é do que ter condições de assumir responsabilidade.

Tornar-se os dois uma só carne é um dos atos mais lícitos que o casamento pode permitir (cfe. Mt 19:9).

Contudo, amados jovens, o que vemos hoje no mundo é exatamente o contrário. Enquanto a Palavra de Deus nos encoraja e orienta "deixar", "unir-se" e "tornar-se", o mundo, por sua vez, prega a ordem inversa, isto é, tornam-se uma só carne precocemente, pela prática da fornicação e, conseqüentemente não conseguem unir-se à sua mulher, tendo de, em poucos casos juntarem-se, consumando a união na mácula do testemunho. E por não conseguirem arcar com a seqüências, não conseguem deixar pai e mãe, tendo os pais de cuidar dos netos por falta de maturidade dos filhos em assumir responsabilidade.

E quanto a nós?

Precisamos buscar a luz do Senhor nessas porções das escrituras e rogar por graça para praticarmos, não permitindo que Cristo e a igreja tenham perda.

Pelo contrário, sejamos um antitestemunho para esta geração pervertida e corrupta, permanecendo na realidade do evangelho e aplicando diariamente a Palavra ao nosso viver.

Busquemos também comunhão com os mais experientes, os que o Senhor estabeleceu como nossos pais espirituais a fim de não tomarmos decisões precipitadas.

Contribuição recebida por e-mail pelo irmão Jobson Araújo

Fonte: Jornal Árvore da Vida nº 151 citado por igreja em Uberaba.

Versículo Para Ler e Orar

   
Copyright 2008 Igreja em Campina Grande. Todos os Direito Reservados
Ultima Atualização: quarta-feira, 24 de junho de 2015 12:29:51