Igreja em Campina Grande
O Testemunho da Unidade do Corpo de Cristo nesta Cidade.
Horário das Reuniões: Terça-Feira - Reunião de Oração - 20:00Hs.  -  Quarta-Feira - Reunião de Grupo Familiar - 19:30Hs.  -  Sexta-Feira - Reunião dos Irmãos de Seviço - 19:30Hs.  -  Sábado - Reunião Ministérial da Palavra - 19:30Hs.  -  Domingo - Reunião do Partir do Pão - 17:00Hs.
| Inicio | O Que Cremos... | Perguntas e Respostas | Mensagens | Alimento Diário On-line |
| Expansão | Reuniões | Mensagens em Áudio | Programas de Rádio |
| Links | Fotos | Contate-nos | Literatura |
 
Menu
  Início
O Que Cremos
Perguntas
Mensagens
Expansão
Reuniões
Link
Áudio
Encargos
Programas Rádio
Alimento Diário
Contate-nos
Fotos e Vídeos
Radio Web
Downloads
Compartilhar
Literaturas
Palestras
Informativo
Agenda
Novidade
 
 

Resposta

Afinal... Deus é um ou é Três!?

O DEUS TRIÚNO


A Bíblia revela que Deus é triúno. Essa é uma revelação de grande importância. Deus é unicamente  um, e o Seu nome é Jeová; contudo esse Deus também é triúno - Ele é o Pai, o Filho e o Espírito. Isso é um mistério; sem dúvida, é o mistério dos mistérios. Como seres humanos que somos, pequenos e finitos, não podemos entendê-lo completamente, muito menos defini-lo de maneira completa. Muitas coisas relacionadas à questão da vida não estão dentro da compreensão dos homens. Eles podem ter apenas uma idéia geral dessas questões. Por exemplo: apesar de termos vida em nossos corpos físicos, ninguém pode explicá-la completamente, pois a vida é um mistério. Além disso, há um espírito dentro de nós -  isso é um mistério ainda maior. Ninguém pode fornecer uma explicação completa do que sejam a vida e o espírito do homem. Não somos capazes de compreender tal mistério, comparativamente pequeno, como o homem, quanto menos o grande
mistério do Deus Triúno - o Pai, o Filho e o Espírito. Se não podemos entender o homem de maneira completa, quanto menos o Deus Triúno!

Contudo, podemos receber e desfrutar esse Deus misterioso. Não podemos entender, mas podemos desfrutar! Antigamente os homens não conheciam as vitaminas,  apesar de desfrutarem amplamente do seu benefício. O Deus Triúno não é para entendermos, e sim para desfrutarmos. Tudo o que Ele é para o nosso desfrute está revelado nas Escrituras; não podemos entendê-lo completamente, porém, segundo tudo o que está declarado nas Escrituras, podemos aceitar tudo que é dito.

Apesar de não podermos encontrar o termo "triúno" nas Escrituras, podemos ver o fato relacionado à Trindade da Deidade. Examinemos agora os versículos na Bíblia que estão relacionados de maneira mais evidente à essa questão.

I. DEUS SENDO APENAS UM

As Escrituras, em muitos exemplos e de várias maneiras, nos dizem que Deus é apenas um. Tanto no Velho Testamento quanto no Novo, existem muitas passagens que, clara e definidamente, falam-nos que Deus é apenas um. Primeira Coríntios 8:4 diz: "Não há senão um só Deus", e Isaías 45:5 diz: Eu sou o Senhor, e não há outro; além de mim não há Deus". Nos versículos 6,21,22; 46:9 e 44:6,8 também encontramos as mesmas palavras.

Nessas passagens Deus repetidamente diz: "Não há Deus além de mim". Ele não diz: Não há Deus além de nós, mas: Não há Deus além de mim. "Mim" é singular, um apenas. Essas declarações repetidas de Deus são uma forte prova de que Deus é unicamente um.

Salmo 86:10 diz: "...só tu és Deus". Aqui não diz: "Só vós sois Deus", mas "Só tu és Deus". Isso também prova que Deus é apenas um. O fato de Deus ser um é uma revelação clara e definida das Escrituras; é também um princípio fundamental e consumado.

Talvez alguém dirá: "Uma vez que Deus é apenas um, por que Deus falou de Si próprio com o Nós em Gênesis 1:26? E por que disse Nossa imagem? Há apenas um Deus ou há mais do que um?" A resposta é: Ele é o Deus Triúno; Ele é um, contudo, três - o Pai, o Filho e o Espírito.

II. DEUS POSSUINDO O ASPECTO DE TRÊS: O PAI, O FILHO E O ESPÍRITO

A. Deus Falando Como Eu e Também Como Nós

Em Isaías 6:8 Deus diz: "A quem enviarei, e quem há de ir por nós?" Deus fala de Si próprio por um lado como Eu, e, por outro lado, como Nós. Isso prova que "Eu" é "Nós" e "Nós" é "Eu"; "Eu" e "Nós" são idênticos. Assim, Deus é singular ou plural? Se você disser que Ele é plural, Ele diz "Eu".  Se disser que Ele é singular, Ele diz "Nós". Isso é um tanto misterioso e difícil de compreender; por isso simplesmente tomamos a revelação da Escritura como ela é.

Além disso, Gênesis 1:26 diz: "Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança". O fato de o único Deus, em Sua palavra divina, falar de Si próprio, várias vezes, como "Nós" é verdadeiramente um mistério difícil de compreender. Entretanto, precisamos crer que é assim por ser Deus o Pai, o Filho e o Espírito.

B. A Questão do Pai, do Filho e do Espírito

O Senhor diz em Mateus 28:19: "Batizando-os para dentro do nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo" (V.R.). O Senhor aqui claramente fala de Três - do Pai, do Filho e do Espírito. Mas quando Ele fala aqui do nome do Pai, do Filho e do Espírito, o nome usado está rio singular no texto riginal. Isso significa que embora o Pai, o Filho e o Espírito sejam três, o nome, todavia, é um. Isso é realmente misterioso - um nome para Três. Isso, sem dúvida, é o que se quer dizer com expressão três-um, ou triúno.

O nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, como proferido pelo Senhor aqui, é o Pai, o Filho ou o Espírito Santo? Isso é difícil de responder. Tudo o que podemos dizer é que o nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo é o "Pai, o Filho e o Espírito Santo". Este nome, Jesus (At 2:38), inclui os Três - o Pai, o Filho e o Espírito Santo - e nos diz que Deus é triúno. Apesar de Deus ser somente um, há, contudo, a questão dos Três - o Pai, o Filho e o Espírito.


III. O PAI, O FILHO E O ESPÍRITO COEXISTINDO SIMULTANEAMENTE DE ETERNIDADE A ETERNIDADE

A. O Pai, o Filho e o Espírito. Todos Sendo Deus

1. O Pai Sendo Deus

Sem dúvida, o Pai é Deus. Muitas passagens no Novo Testamento falam de Deus Pai. Por exemplo: 1 Pedro 1:2 diz: "Segundo o preconhecimento de Deus Pai".

Efésios 1:17 diz: "Para que o Deus do nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória..."

2. 0 Filho Sendo Deus

O Filho também é Deus.

Hebreus 1:8 diz: "Mas, acerca do Filho: o teu trono, ó Deus...." Aqui o Filho é chamado de Deus. João 1:1 diz: "No princípio era a Palavra, e a Palavra estava com Deus, e a Palavra era Deus" (gr.).

A Palavra tem de ser Cristo, o Filho. Pelo fato de a Palavra ser Deus, o Filho também é Deus. Não apenas isso, Romanos 9:5 diz: "...Cristo...o qual é sobre todos, Deus bendito para todo o sempre...." Cristo, o Filho, não é apenas Deus, mas Ele é sobre todos, Deus bendito para todo o sempre.

3. O Espírito Sendo Deus

Em Atos 5:3-4 vemos que o Espírito é Deus. No versículo 3 Pedro disse a Ananias que ele havia mentido ao Espírito; contudo, no versículo seguinte, falou que ele mentira a Deus. Nesses dois versículos o Espírito Santo é igual a Deus. Portanto, as Escrituras claramente nos revelam que todos os Três - o Pai, o Filho e o Espírito - são Deus.

Isto não significa, porém que haja três Deuses. Nós já vimos que as Escrituras nos dizem de maneira clara e definida que Deus é apenas um. Embora haja três - o Pai, o Filho e o Espírito - contudo, os Três não são três Deuses, mas um. Isso é realmente um mistério! É insondável! Mas louvado seja o Senhor, pois podemos simplesmente receber e desfrutar essa Pessoa maravilhosa, conforme o que dizem as Escrituras!

B. O Pai, o Filho e o Espírito, Todos Sendo Eternos

1. O Pai Sendo Eterno

Isaias 9:6 contém a expressão: "Pai da Eternidade". Segundo o seu significado literal em hebraico, esta expressão pode ser traduzida por: "O Pai eterno". Assim, o Pai é eterno.

2. O Filho sendo eterno

O Filho também é eterno. Hebreus 1:12 fala a respeito do Filho: " mas Tu és o mesmo e os Teus anos não acabarão" (V.R.). Hebreus 7:3 também diz que o Filho não possui príncípio de dias nem fim de existência, o que significa que Ele é eterno.

3.0 Espírito Sendo Eterno

O Espírito também é eterno porque Hebreus 9:14 fala do "Espírito eterno". Assim, todos os três - o Pai, o Filho e o Espírito – são eternos.

C. O Pai, o Filho e o Espírito Coexistindo Simultaneamente

João 14:16-17 dizem: "E eu pedirei ao Pai, e Ele vos dará outro Consolador, para que esteja para sempre convosco, o Espírito da realidade..." (V.R.) Nesses dois versículos o Filho diz que orará ao
Pai, para que Este envie o Espírito. Assim, o Pai, o Filho e o Espírito existem juntos, ao mesmo tempo.

Em Efésios 3:14-17 Paulo diz que orará ao Pai para que Ele conceda que sejamos fortalecidos com poder, mediante o Seu Espírito, no homem interior, para que Cristo habite em nossos corações. Nessa passagem temos o Pai, o Espírito e Cristo, o Filho. Todos os três existem juntos, ao mesmo tempo. As Escrituras não dizem que o Pai existiu por um período de tempo, em seguida o Filho veio e, após outro período de tempo, o Filho não mais existiu, mas foi substituído pelo Espírito.

Nenhum versículo diz isso. Essa parte da Palavra mostra que o Pai ouve a oração, o Espírito fortalece os santos, e que o Filho - Cristo - faz Sua morada nos nossos corações. Por meio disso –podemos também ver claramente que todos os Três coexistem simultaneamente.

Segunda Coríntios 13:14 diz: "A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo seja com todos vós" (V.R.). Aqui mencionam-se a graça de Cristo, o Filho, o amor de Deus Pai, e a comunhão do Espírito Santo. Todos os Três existem juntos, ao mesmo tempo.

Portanto, não cremos que o Pai parou de existir e que Ele foi substituído pelo Filho, e, então, após outro período de tempo, o Filho foi substituído pelo Espírito. Cremos que os Três - o Pai, Filho e o Espírito - são eternos e coexistentes.

IV. O PAI, O FILHO E O ESPÍRITO COINERINDO E SENDO INSEPARÁVEIS

O relacionamento entre o Pai, o Filho e o Espírito da Trindade não é apenas uma coexistência simultânea, mas, mais do que isso, eles habitam mutuamente um dentro do outro. Coexistência significa existir juntos ao mesmo tempo. Coinerência, aplicada à Trindade, significa que o Pai, o Filho e o Espírito estão um no outro e, assim, existem juntos.

As Escrituras claramente indicam que quando o Filho vem, o Pai vem com Ele; semelhantemente, quando o Espírito vem, tanto o Filho quanto o Pai vêm com Ele. Além disso, quando o Filho vem, o Pai não vem com Ele exteriormente; pelo contrário, o Pai vem com Ele interiormente e subjetivamente.

João 6:46 diz: "...senão Aquele que é da parte de Deus; este tem visto o Pai" (V.R.). A palavra "de", na língua original, possui o significado de "de e com ". O Filho não apenas veio do Pai, Ele veio do Pai e com o Pai.

João 5:43 diz: "Eu vim no nome do Meu Pai...." A vinda do Filho no nome do Pai é igual à vinda do Pai. Isso prova que quando o Filho vem, o Pai vem.

João 14:10 diz: "..Eu estou no Pai e o Pai está em Mim" (V.R.). Isso indica que o Pai não vem com o Filho de maneira exterior; pelo contrário, Ele vem no Filho.

Desse modo, o Filho pode testificar dizendo: "Quem Me tem visto tem visto o Pai..." (Jo 14:9-V.R.).

João 15:26 diz: "Quando, porém, vier o Consolador, que eu vos enviarei da parte do Pai, o Espírito da verdade, que Dele procede...." O também é "Dele e com Ele", segundn o grego. Quando o Espírito vem, Ele também vem do Pai e com Ele.

João 14:26 diz: ...o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará no Meu nome..." (V.R.). O Consolador, o Espírito Santo, será enviado pelo Pai no nome do Filho. A vinda do Espírito Santo no nome do Filho é igual à vinda do Filho. Isso prova que quando o Espírito Santo vem, o Filho vem.

Além disso, João 8:29 diz: "E Aquele que Me enviou está Comigo, não Me deixou só..." (V.R.). Lucas 4:1 também diz: "Jesus, cheio do Espírito Santo...." Esses versículos provam que quando o Filho está vivendo na terra, tanto o Pai quanto o Espírito estão com Ele; os Três são inseparáveis.

O Deus Triúno jamais foi separado. Quando Um Se move, os outros Dois também Se movem com Ele. Quando Um é enviado, os outros Dois também vêm com Fie. Quando o Filho vem, vem no nome do Pai; quando Ele vem, o Pai vem. Quando o Espíritc é enviado, é enviado no nome do Filho; Ele sendo enviado é o Filho sendo enviado. Assim, a vinda do Filho é a vinda do Pai, e o Espírito sendo enviado é o Filho sendo enviado. Os Três - o Pai, o Filho e o Espírito - são um. Eles não podem ser separados por toda a eternidade.

V. OS TRÊS - O PAI, O FILHO E O ESPÍRITO - SENDO UM

A. O Filho Sendo o Pai

Isaías 9:6 diz: "Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu ... e o seu nome será ... Deus Forte, Pai da eternidade...." Nesse versículo, o Deus Forte corresponde a um menino, e o Pai da Eternidade corresponde ao Filho. Sim, Ele é um menino, contudo, é o Deus Forte, O menino que nasceu na manjedoura em Belém era o Deus Forte. Assim como o menino e o Deus Forte são um, também o Filho e o Pai da Eternidade são uru. O Filho é o Pai eterno. Sem dúvida, é difícil de explicar plenamente essa questão, contudo as Escrituras assim o disseram. Para nós é dado um filho e o seu nome será Pai da Eternidade? Se o Filho não é o Pai, como poderia o Filho ser chamado de o Pai? Se reconhecemos que o Filho ao qual este versículo se refere é o Deus Forte, então devemos também reconhecer que o Filho ao qual este versículo se refere também é o Pai da Eternidade; caso contrário, não estaremos crendo na revelação das Escrituras, afirmada de maneira clara. Nós, contudo, cremos profundamente que, segundo as palavras desse versículo, o Senhor Jesus, que tornou-Se um menino, é o Deus Forte, e que o Senhor Jesus, que é o Filho, também é o Pai eterno. Nosso Senhor é o Filho, e Ele é também o Pai.

João 14:7-11 dizem: "Se Me tendes conhecido, também conhecereis o Meu Pai. E desde agora O conheceis e O tendes visto. Diz-Lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai, e isso nos basta. Diz-lhe Jesus: Há tanto tempo estou convosco, e não Me tens conhecido, Filipe? Quem Me tem visto tem visto o Pai; como dizes tu: Mostra-nos o Pai? Não crês que Eu estou no Pai e à Pai está em Mim? As palavras que Eu vos digo, não as falo de Mim mesmo; mas o Pai que permanece em Mim faz as Suas obras. Crede-me que Eu estou no Pai e o Pai em Mim..." (V.R.). Nesses versículos, o Senhor nos revela claramente o mistério de que Ele e o Pai são um. Ele está no Pai e o Pai está Nele; quando Ele fala, é o Pai que opera; quando os homens O vêem, vêem o Pai; quando O conhecem, conhecem o Pai, porque Ele é o Pai; Ele e o Pai são um (Jô 10:30).

B. O Filho (o Último Adão) Tornando-Se o Espírito que dá Vida

Primeira Coríntios 15:45 afirma: o último Adão tornou-se Espírito que dá vida" (V.R.). O último Adão, sem dúvida, é o Senhor Jesus encarnado; e o Espírito que dá vida, naturalmente, é o Espírito Santo. Jamais poderá haver outro Espí rito que dá vida além do Espírito Santo. Portanto, este versículo também nos diz claramente que o Senhor Jesus é o Espírito Santo, O Senhor foi feito carne e tornou-Se o último Adão, e, mais tarde, após a morte e ressurreição, Ele tornou-Se o Espírito que dá vida. As palavras faladas pelo Senhor em Joào 14:16-20 também confirmam esse ponto. Aqui o Senhor nos diz que passará pela morte e ressurreição para tornar-Se o outro Consolador, isto é, o Espírito da realidade (gr.), que virá para habitar àonosco e morar em nós. No versículo 17, o Senhor diz que o Espírito da realidade "permanece ronvosco e estará em vós" (V.R.). Em seguida, no versículo 18, Ele diz: "Não vos deixarei órfãos, venho a vós." (V.R.) Cerca de trinta anos atrás, em Xangai, quando o irmão Watchman Nee estava explicando essa passagem a nós, indicou enfaticamente que Ele (o Espírito da realidade, ou o Espírito Santo) no versículo 17 é o Eu (o Senhor) no versículo 18. O Senhor disse de fato: "Quando Ele vem, Eu venho. Ele é Eu; Eu sou Ele", O Espírito Santo é o Senhor Jesus, e o Senhor Jesus é o Espírito Santo. Também no versículo 17 o Senhor diz: "O Espírito da realidade ... estará em vós" (gr.), e, então, no versículo 20 Ele diz: "EU em vós". Isso também prova que o Espírito Santo que está em nós é o Senhor que morreu e ressuscitou e agora vive em nós.

C. O Senhor (o Filho) Sendo o Espírito

Segunda Coríntios 3:17 diz:  "E o Senhor é o é o Pai; é o Espírito...." (V.R.). O "Senhor" aqui, sem dúvida, é o Senhor Jesus; e o Espírito, sem dúvida, é o Espírito Santo. Isso não nos mostra clara e definitivamente que o Senhor Jesus é o Espírito Santo? Nosso Senhor é o Espírito Santo. Ele é o Pai, e Ele é também o Espírito. Ele é tudo!

VI. A RAZÃO DE DEUS SER TRIÚNO

Segunda Coríntios 13:13 diz: "A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo seja com todos vós" (vã?.). Aqui três coisas são mencionadas: graça, amor e comunhão.  Isso mostra a razão por que Deus é triúno: é dessa maneira que Ele pode dispensar a Si mesmo para dentro de nó, trabalhar a Si próprio para dentro de nós, para O desfrutarmos, e para que Ele seja o nosso tudo. O amor de Deus, isto é, o amor do Pai, é a fonte. A graça de Cristo, isto é, a graça do Filho, é o fluir do amor do Pai. E a comunhão do Espírito Santo é o fluir da graça do Filho para dentro de nós, junto çom o amor do Pai, para desfrutarmos. Isso pode ser confirmado pela nossa experiência. A comunhão do Espírito Santo em nosso interior é a transmissão da graça do Filho para dentro de nós. E a graça do Filho dentro de nós é simplesmente a experiência e o desfrute práticos do amor do Pai, O amor do Pai é a fonte, a graça do Filho é a manifestação, e a comunhão do Espírito Santo é a transmissão, transmitindo a graça do Filho com o amor do Pai para dentro de nós. O resultado é que tudo o que é das três Pessoas – do Pai, do Filho e do Espírito - torna-se o desfrute dentro de nós. Você tem a comunhão do Espírito Santo dentro de si, e quanto mais você vive nessa comunhão, mais terá a graça de Cristo; então, quanto mais você tem a graça de Cristo, mais desfrutará do amor de Deus. A comunhão do Espírito Santo traz a graça de Cristo, e na graça de Cristo está o amor de Deus. Portanto: o amor do Pai, a graça do Filho e a comunhão do Espírito Santo não são três coisas diferentes, mas três aspectos de uma só coisa para nós possuirmos e desfrutarmos. Do mesmo modo, o Pai, o Filho e o Espírito não são três Deuses, mas três aspectos de um Deus para possuirmos e desfrutarmos.

RESUMO

Deus é o Deus Triúno. Este Deus único possui o aspecto de três – o Pai, o Filho e o Espírito. O Pai,  o Filho e o Espírito são todos Deus, e são eternos, coexistentes, coinerentes e inseparáveis. Para os crentes, o Pai é a fonte, o Filho é a manifestação, e o Espírito é Deus alcançando-os e entrando neles. Assim, o Deus Triúno é dispensado para dentro do ser deles, para ser sua vida, seu desfrute e seu suprimento completo.

Extraído de LIÇÕES DA VERDADE, LIÇÃO DOIS

Versículo Para Ler e Orar

   
Copyright 2008 Igreja em Campina Grande. Todos os Direito Reservados
sexta-feira, 07 de agosto de 2015 16:48:05